Para os novos Axor e Actros, novo trem-de-força

25 / 11 / 11

Motor, câmbio e eixos-motrizes… Essa é a combinação perfeita para que o trem-de-força dos caminhões Axor e Actros da Mercedes-Benz dêem tão certo.

Os componentes são todos fabricados pela Mercedes-Benz, o que garante que o conjunto atue em perfeita harmonia e apresente resultados excelentes.

Para 2012, a inovação no trem-de-força é a disponibilidade do câmbio PowerShift, nos caminhões Axor rodoviário e todos os modelos Actros ou o câmbio ComfortShift, nos Axor fora-de-estrada. Mais uma vez, a Mercedes-Benz mostra o seu pioneirismo sendo a única fabricante a oferecer esses avançados componentes. Procure um dos nossos concessionários e verifique quais modelos de câmbio estão disponíveis para o modelo do seu interesse.

Entenda a diferença entre esses dois câmbios:

  • O PowerShift:

O PowerShift é um câmbio mecânico com acionamento totalmente automatizado sem pedal de embreagem, presente nos caminhões rodoviários equipados com motor acima de 330 cv como item de série, que pode ser operado no modo automático (padrão) ou manual. A manopla está localizada num console rebatível junto ao apoio de braço do banco do motorista. Esse câmbio realiza os engates de forma rápida e suave, facilitando o trabalho do motorista, que pode ficar com a mão no volante por mais tempo, concentrando-se na direção do caminhão. E tem também potencial para minimizar as diferenças de condução entre os motoristas de uma frota, aproximando os menos experientes aos melhores, fazendo com que a média de consumo de combustível da frota melhore significativamente

Outra importante novidade é que o Axor 4×2 agrega um câmbio PowerShift com última marcha direta mais  eixo traseiro sem redução nos cubos. Esta inovação traz redução de peso e contribui para a otimização do consumo de combustível.

  • O ComfortShift:

O ComfortShift é um câmbio semi-automatizado que veio para substituir a tradicional alavanca de marchas por uma manopla do tipo “joystick”, localizada junto ao banco do motorista, na qual os engates são selecionados eletronicamente e a marcha escolhida é engrenada assim que o motorista pressiona o pedal da embreagem, sendo mostrada no display do painel de instrumentos, orientando de forma clara o motorista.

O acionamento eletropneumático substitui a alavanca de marchas e a ligação mecânica até a caixa, as relações de transmissão de cada marcha permanecem inalteradas, assim como as relações do eixo traseiro.

Outra importante vantagem é que o ComfortShift é acompanhado pelo econômetro, que indica instantaneamente a rotação de trabalho mais econômica para o motor, isto traz um grande potencial de otimização do consumo de combustível da frota, pela uniformização do estilo de condução, graças ao aproveitamento mais preciso das mudanças de marcha e, principalmente pelo auxílio na mudança  de atitude dos motoristas na forma de condução dos caminhões. Isso contribui para uma operação mais econômica, com maior rentabilidade para o transportador.

  

Agora que você sabe tudo sobre trem-de-força e a diferença técnica entre esses dois câmbios, procure o concessionário mais próximo, realize um test-drive e faça também a sua estrela brilhar!

Tags:

Deixe uma resposta