Novo sistema eletrônico vai flagrar caminhões que fogem das balanças nas rodovias.

20 / 06 / 14

A partir de agosto, um novo sistema que lê a placa, manda a informação para o computador e aplica a multa na hora será a solução para caminhões que fogem da balança obrigatória. 

20130913_f4efdf2882da41f3b9235e3ddff09fd4_axor-2041-fusaook

 

Os dias estão contados para caminhoneiros que circulam nas rodovias federais com excesso de peso e principalmente para aqueles que fogem da balança obrigatória.

A partir de agosto, um novo sistema eletrônico que já encontra-se em fase de testes pela Agência Nacional e pela Agência Nacional de Transportes Terrestres promete reduzir as constantes imprudências nas estradas do país. As balanças funcionam do mesmo jeito há pelo menos 60 anos nas rodovias federais e assim empresas de transporte e caminhoneiros já tiveram tempo de sobra para aprender como enganar a fiscalização.

Além da dificuldade para dirigir e frear, o excesso de peso no caminhão é uma das causas de acidentes, que contribui para um total de 70 mil acidentes com caminhões nas rodovias brasileiras, segundo a ANTT.

Com o uso da tecnologia mais avançada para deixar o processo quase que instantâneo, o novo sistema lê a placa, manda a informação para o computador e a multa é aplicada na hora. O sistema também flagra a falta do registro nacional de transportes rodoviários de carga – licença tirada a cada cinco anos que permite o tráfego por todo o país.

A previsão é de que o equipamento esteja nas trezes rodovias federais do país em agosto e se depender dos testes realizados na Via Dutra, que já reduziram em 30% as fugas das balanças, o resultado já pode ser comemorado antes mesmo de funcionar integralmente.

Tags:

2 Comentários:

  1. Gediel Rafael de Figueiredo disse:

    Sou Caminhoneiro a 45 anos . Passei todo esse tempo esperando por isso, não é possivel que agora não se resolva Sou totalmente favoravel. Meus Parabens

    • Mercedes-Benz disse:

      Obrigado pelo comentário, Gediel! Com esse novo sistema ganharão muitas pessoas e as estradas também poderão ficar mais seguras, não é? Abraços e continue nos acompanhando.

Deixe uma resposta

    Nós utilizamos cookies

    Queremos melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao continuar a utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

    Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

    OK