Livro da jornalista Paula Toco retrata a rotina dos caminhoneiros pelo Brasil

07 / 08 / 14

“E se eles sumirem?” é um diário de bordo de uma das muitas jornadas de trabalho de um caminhoneiro pelo Nordeste brasileiro.

shutterstock_60672553

Com lançamento previsto para a próxima terça-feira (13/08), o livro “E se eles sumirem?” é um grande retrato da rotina, dos perigos, as alegrias e as condições que afastam novos e antigos caminhoneiros dessa atividade.

Pelo período de uma semana e com mais de dois mil quilômetros rodados, a jornalista Paula Toco embarcou na boleia de um caminhão e acompanhou o motorista profissional Fernando Pitanga na sua rotina. A bordo de um bitrem, eles rodaram pela Bahia, Pernambuco e Ceará, transportando carga perigosa.

O livro traz à tona diversas situações encontradas diariamente pelos estradeiros, como a falta de locais apropriados para parar, a falta de policiamento, estradas ruins, acidentes etc. Por outro lado, a jornalista narra de maneira descontraída as histórias que ouviu de Fernando e outros motoristas com experiência na profissão.

O livro é também uma boa oportunidade para conhecer detalhes dessa rotina nada fácil em que encontra-se longas filas para carregar e descarregar, o descaso de muitos prestadores de serviços, mas também as belezas do caminho e as particularidades de cada cidadezinha visitada.

Depois de ler e se aventurar com a repórter, a pergunta que fica é: se tudo passa por um caminhão, E se eles sumirem?

Tags:

1 Comentário;

  1. Carlos Alberto disse:

    Boa noite.Acabei de ler o livro. Gostei da maneira de como a autora retrata a experiencia vivida.Muito real e sem frescuras.Infelizmente, a estrada tem essas nuances: ao mesmo tempo em que temos visões cinematográficas de dentro de uma boléia, nos deparamos com banheiros que nos desanimam de fazer uso.
    Parabéns pelo texto. Muito cativante a leitura.

Deixe uma resposta