Cliente R.C. Krefta adquire Actros 2546 após período de testes

28 / 10 / 14

A empresa ficou 25 dias com o modelo e fez viagens com o auxílio do instrutor de operação da revenda antes da decisão final.

DSC00211 (1)

A empresa R.C. Krefta é mais um exemplo de cliente que estava em dúvida entre algumas marcas e, ao final do período de demonstração, encontrou na Mercedes-Benz caminhões que melhor atendiam às suas necessidades. Ao todo foram 25 dias com um Actros 2546, que fez cinco viagens sob o comando da empresa e com o auxílio de um instrutor de operação da revenda.

De acordo com Augustinho Krefta, proprietário da empresa, já havia o interesse no veículo e após os resultados, ele se animou e adquiriu um Actros 2546. “Eu estava em dúvida entre esse e o de outra marca, mas agora sei que o Actros com certeza atenderá às minhas necessidades, contando com muita tecnologia e conforto para o motorista”, detalha o empresário.

Ficou interessado? Vá até o concessionário mais próximo, tire suas dúvidas e seja o próximo a testar um dos caminhões da Mercedes-Benz. Acesse: http://www.mercedes-benz.com.br/concessionarios

 

Tags:

12 Comentários:

  1. marco.gomes disse:

    todos os fabricantes e montadoras de caminhoes ,tem um objetivo …tirar vendas da mercedes bens ,tanto caminhoes como onibus. sera que os produtos da mercedes sao inferior? ou superior? com certeza superior . mercedes bens é a base das transportadoras,e autonomos desse pais. quando vc analisa um produto do concorrente da mercedes ,vc pergunta é bom igual ao mercedes? mercedes benz ja nasceu bom. O MERECIDO REI DA ESTRADA.

    • Mercedes-Benz disse:

      Olá Marco! Que bacana o seu comentário. Ficamos lisonjeados com a sua admiração e gentis palavras sobre a nossa Marca. Continue acompanhando o nosso Blog e Feliz 2015! Abraço.

  2. marco gomes disse:

    bom caminha ,mas gastaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa,muito

    • Mercedes-Benz disse:

      Oi, Marcos! O consumo do veículo vai depender de vários fatores, como: dirigibilidade, local onde o veículo trafega, tipo de serviço que o veículo executa, carga transportada, entre outros. No entanto, sempre que o motorista notar um consumo fora do normal, o ideal é que procure um de nossos concessionários para que seja feita uma analise. Até mais!

  3. Léo disse:

    Eu concordo com o Ivo, acho que a Mercedes deveria lançar um Actros 2544 6X2 e 2644 6X4 com motor de 440 cv e 2.200 Nm, nas versões estradeiro e multiuso e um Actros 2548 6X2 e 2648 6X4 com motor de 480 cv e 2.400 Nm, nas versões estradeiro e multiuso. Com isso, aumentaria o leque de opções do modelo Actros, somados aos modelos 4844 8X4, 2655 6X4 e o 4160 SLT 8X8.

    Já para o Axor, acredito que a Mercedes deveria lançar os modelos
    2038 4X2 e 2538 6X2 com motor de 380 cv e 1900 Nm, 2042 4X2, 2542 6X2 e 2642 6X4 com motor de 420 cv e 2100 Nm e o 2046 4X2, 2546 6X2 e 2646 6X4 com motor de 460 cv e 2300 Nm, nas versões estradeiro e multiuso aumentando também o leque de opções do modelo Axor.

    Para a linha O-500 rodoviário, a Mercedes poderia fazer uso dessas mesmas versões dos motores do Axor lançando os modelos O-500 R com 340 cv e 1700 Nm, O-500 RS e O-500 RSD com 380 cv e 1900 Nm, O-500 RSD e O-500 RSDD com 420 cv e 2100 Nm e opcionalmente 460 cv e 2300 Nm.

    Tomara que o Roberto Leoncini leia essas minhas sugestões, kkk.

    • Mercedes-Benz disse:

      Olá, Léo! A Mercedes-Benz do Brasil busca um equilíbrio entre desempenho, consumo de combustível, durabilidade e emissão de poluentes e, dentro desta sistemática, aplicou em seus veículos, motores e agregados de acordo com as capacidades técnicas de cada um. De qualquer forma, vamos encaminhar seu comentário ao setor responsável para ciência. Valeu pela mensagem. Abraços!

  4. ivo disse:

    nao sei mas fica a impressao que o actros precisa de novas variantes de potencia para deslanchar mais em vendas

    • Mercedes-Benz disse:

      Olá Ivo! A Mercedes-Benz possui diversos modelos e Linhas de produtos para atender aos vários tipos de interesses do mercado. Por isso, nossos Actros oferecem veículos que vão de 435 cv (Actros 4844) até 598 cv de potência (4160 SLT). Ainda, além de nossa linha Actros, nossos clientes podem contar também com as linhas Axor e Atego, caso procurem por possibilidades diferentes de veículos semipesados, pesados e extrapesados. Lembrando que o modelo ideal não deve ser escolhido exclusivamente por sua potência, mas de acordo com o tipo de trabalho que o cliente exerce levando em consideração o peso da carga, o tipo de tração do veículo, o terreno onde irá trafegar, os equipamentos de conforto, o desempenho do caminhão, entre outros detalhes. De qualquer forma, valeu pela sugestão! Abs.

  5. Gean de Oliveira disse:

    Hoje um colega meu insistiu muito que Mercedes-Benz não pode ser comparado a Scania e Volvo. Disse que a Mercedes perde. Infelizmente isso me faz crer que ele escolheu segundo seu gosto pessoal e não realmente segundo a qualidade, facilidade e até beleza de um Benz.

    Segundo ele só temos muitos Ônibus Mercedes-Benz porque são mais baratos. Achei seus argumentos ainda mais falhos depois disso porque, se um veículo cumpre o que promete, mesmo sendo mais fraco que concorrentes, como é o caso do Volvo B270F, e ainda é mais barato e tem custo de manutenção menor (pelo menos falam isso), isso o torna um veículo melhor.
    Ontem estava em um B270F e um OF-1724L estava do lado. Ambos parados no semáforo numa subida leve. O Volvo arrancou antes, mas foi alcançado pelo Mercedes-Benz após algumas ‘trocas de marcha’. Ou seja, mesmo mais fraco o 1724 ganhou na técnica, com escalonamento mais preciso e trocas mais rápidas, fazendo assim com que ele não perdesse o embalo/inércia.

    Se você tiver contato com um Mercedes-Benz irá ver que eles tem qualidade. E não desmereço o trabalho dos concorrentes, são excelentes também.
    Como todos são muito bons, o melhor mesmo é ver o que melhor se encaixa no orçamento e qual o preferido. Por isso a dica é investir em ter diversas versões, para captar o maior número de clientes.

    Abraço. Até.

    • Mercedes-Benz disse:

      Olá Gean! Que bacana a sua admiração por nossa Marca. Não é à toa que a Mercedes-Benz é líder de mercado. Além de potência, nossos chassis oferecem qualidade, desempenho, segurança e rentabilidade de série. Valeu pelo comentário! 😉

  6. William Bordin disse:

    Todos os caminhões e todas as marcas são passivas a cair ou não no gosto de determinado cliente. Isto é absolutamente normal num mercado amplo que permite a equiparação de diversos modelos e diversas marcas.

    Contudo, alguns modelos acabam se tornando praticamente unanimidade em aceitação (e elogios) como é o caso do Actros 2546. Já não estou na estrada há alguns anos mas a paixão por caminhões, bem como a saudade e a vontade de um dia voltar me fazem tentar ficar informado quanto alguns modelos contemporâneos que estão em evidência. O que ouço acerca deste caminhão, de amigos da estrada, são apenas elogios. Um elogia a ampla cabina que permite ao motorista ficar em pé abordo; outro elogia o amplo pacote de itens de conforto; outro elogia a tecnologia embarcada enquanto outro, o propulsor consagrado na Europa, o OM 506 LA, enfim, são relatos e mais relatos acerca de um produto repleto de qualidades que seduzem o cliente e garantem a total satisfação. Isso porque trata-se de uma série descontinuada na Europa, ou seja, não é máximo em um caminhão Mercedes-Benz. – Imagine aquilo que é top da marca!

    Esta grande aceitação do Actros me faz recordar o consagrado modelo LS 1935 que teve grande aceitação a ponto de este se tornar, em certo período, o caminhão pesado líder em vendas. Em meados de 1994, a Mercedes-Benz fez alguns ajustes no então consagrado LS 1935, como em seu confiável motor OM 454 LA (se estiver equivocado, por favor me corrija). Tinha-se então a famosa LS 1935 “chassis preto”!Aliado à competente transmissão utilizada pela Mercedes-Benz, o caminhão tornou-se unanimidade entre os estradeiros e frotistas de seu tempo o que o tornou num veículo cobiçado até os dias atuais.

    Pelo “andar da carruagem”, o Actros 2546 segue pelo mesmo caminho de sucesso trilhado pelo grande LS 1935 graças às qualidades que este oferece.

    Parabéns!

    Forte abraço!

    • Mercedes-Benz disse:

      Oi, William. O Bicudo LS 1935 era equipado com o motor OM 447 LA, com 354 cv de potência. Uma máquina e tanto, não?!

      Mas o Gigante Actros, como você disse, segue pelo mesmo caminho de sucesso.

      Valeu pelo comentário. Abraços! 🙂

Deixe uma resposta

    Nós utilizamos cookies

    Queremos melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao continuar a utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

    Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

    OK