Projeto de Lei quer modificar a avaliação nos postos de pesagem

18 / 01 / 13

Ideia é que o valor levado em consideração seja o Peso Bruto Total

A tolerância em relação ao peso entre eixos parece estar sendo um dos principais temas do começo deste ano. Há um Projeto de Lei que quer alterar a aferição dos caminhões nos postos de pesagem.

O PL 4236/12, que regulamenta a autuação por excesso de carga em rodovias já tramita na Câmara. A proposta recomenda que não seja mais aplicada autuação por excesso de peso entre eixos e sim somente quando verificado o Peso Bruto Total (PBT).

Segundo o autor, muitos transportadores são punidos injustamente quando a aferição é feita entre os eixos do caminhão, pois há a possibilidade da movimentação da carga durante o trajeto. O projeto ainda precisa passar pela análise cocnclusiva das comissões de Viação e Transporte; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Tags:

7 Comentários:

  1. Edelson disse:

    bom dia a todos, muito bom aprovando esta lei de não ter que pesa caminhões entre eixo e menas preocupação de nos caminhoneiros poque não tem cabimento um caminhão carregado de grão principalmente de cerejeiras ate a balança a carga já se movimentou principalmente pra traseira onde costuma dar entre eixo mas o peso bruto esta certo.

    • Mercedes-Benz disse:

      Olá, Edelson! Obrigado pela sua opinião. Esperamos que este Projeto de Lei
      seja aprovado, beneficiando assim, a todos os nossos caminhoneiros.
      Abraços.

  2. Rogério disse:

    Até que enfim apareceu uma celebro pensante.
    Trabalho em um Bi-Caçamba e sofro bastante com isso.
    Além de ter o fato da carga movimentar eu nunca vi balança nos silos que pesam por eixo. Sempre peso bruto.
    Transportar calcário ou milho(granel) é sofrimento.
    Tomara que haja luz no fim do túnel.

  3. jose carlos disse:

    passou da hora de fazerem esta modificaçao tem que ser peso bruto total.

  4. Fabrício disse:

    Dou o total apoio. O caminhão é carregado e ninguém tem bola de cristal para acertar o peso entre eixos, sendo assim precisamos levar uma quantidade menor de carga do que o permitido para que haja uma reserva, diminuindo a margem de erro, evitando uma multa. Quem perde com isso? Os transportadores, pois o frete fica menor, devido a quantidade transportada ser menor. Espero a aprovação desse projeto!

    • Mercedes-Benz disse:

      Olá Edimilson e Fabricio! Estamos no aguardo da aprovação da Lei para facilitar a rotina dos caminhoneiros. Continuem nos acompanhando e confiram nossas novidades. Abraços!

  5. edimilsom jose de lucena disse:

    seria muito bom assim os motoristas de caminhao teriao menos com que se preocupar

Deixe uma resposta